#32 Você é Ovelha

images (1)

O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta. (Salmos 23:1)

Por diversas vezes em toda a escritura, a figura do pastor é citada para exemplificar Deus e seu cuidado para conosco.

Reflexão:

Pastor: Alguem que escolhe/chama suas ovelhas.

Você já viu alguma ovelha escolher seu dono? Seu Pastor? Escolher o que comer?
Claro que não… A ovelha é totalmente dependente do seu Pastor.
*É o pastor quem as escolhe e conduz para o repouso em pastos verdejantes. (v2a)
*É o pastor quem as conduz para junto das águas tranqüilas. (v2b)
*E mesmo quando andam por vales de trevas e morte, é o pastor quem as protege dos perigos… Pois sua vara e o seu cajado às conduz em segurança. (v4)
* Esse é o bom pastor… O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. (João 10:11)

Enfim… O Senhor Jesus é este Pastor.

As suas ovelhas ouvem a sua voz; Ele as conhece, e elas o seguem.
Ele lhes dá a vida eterna, e elas jamais perecem; ninguém poderá arrancá-las de suas mãos.
Seu Pai (Deus), que as deu (ovelhas) para Ele, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de seu Pai.
(João 10:27-29)

Você ainda acha que como “Ovelha” tem direito de escolher alguma coisa?

Não… Se você é realmente ovelha de Cristo, Ele lhe escolheu, lhe chamou, você ouviu a sua voz; Ele lhe conheceu, e você o seguiu!

Você é ovelha de Cristo… Ele é o Pastor.

Deus abençoe!

Por – Diego Antunes 

#31 Brasil travestido de Brasil

 

Wallpaper Brasil - PD3D (7)

 

Brasil, nosso rico Brasil! Terra abençoada e fertilizada pela divina graça do nosso Senhor!

Brasil dos encantos e belos cantos, onde a natureza encarnou o poema, transformando suas paisagens em augustas inspirações!

Brasil, imortalizado por sua história, vivo em nossa memória e jovem em sua glória!

Brasil Brasil, que importa seus falsos heróis, condecora seus algozes e esquece seus verdadeiros mártires!

Brasil que mata seus poetas, que não valoriza a letra, que ridiculariza suas canções e não entende as suas descobertas!

Brasil do divórcio entre o discurso e a prática, de muita sensação e pouca reflexão, de muita filosofia e pouca realização!

Brasil de poucos exemplos, que canta suas tragédias, que ritmiza suas crises, que faz verso das suas ameaças e faz enredo dos seus medos!

Brasil dos espertos senhores, da cínica política, da adolescente democracia, do pensar limitado, da mídia tendenciosa e idealizada por seus mentores!

Brasil da desonesta Esquerda e da faminta Direita, que tornaram a miséria, o horror e a desesperança em uma realidade ambidestra e sem cor!

Brasil da corrupção e Brasil corruptor, Brasil dos escândalos, paraíso das máfias e de gente que não tem alma e o mínimo pudor!

Brasil, que sempre será a Pátria amada, idolatrada, adorada entre outras mil, porém, sem ser pai e mãe deste solo, que um dia já foi gentil!

Brasil Brasil, que mata seus filhos nas intermináveis filas dos hospitais, que humilha seus idosos, que capa suas crianças, fazendo do vermelho a cor do chão, sangue de mais um tupiniquim ceifado pelo não!

Brasil, terra que já foi o país do futebol, motivo de orgulho de uma nação, que desaprendeu a jogar bola, a valorizar o espetáculo e a reverenciar aquilo que é louvável e bom!

Brasil do sofrido povo do nordeste, renegado por seus irmãos donos de tudo, desde as grandes metrópoles até o bucólico sertão!

Brasil da fingida felicidade, da indigna conquista, do pão penoso e da falsa liberdade!

Brasil místico, que alimenta muitas crenças em seu peito, muito achismo, muitos dogmas, muito ódio religioso e inexplicável preconceito!

Brasil Brasil, que para por quatro dias e meio, para esquecer seus insistentes traumas e a sua crônica dor, enraizadas em seu angustiado seio!

Brasil do samba, da ginga, dos passinhos, do pandeiro, da sanfona, da viola e do violão, e de tantos outros instrumentos que alegram o nosso coração!

Brasil das lendas, do fértil imaginário popular, das fábulas, do folclore, do mito e do rito que nos levam as longas sendas e as profundas fendas!

Enfim, Brasil, uma mescla de honra e desonra, de bravura e covardia, de alegria e tristeza e de verdade e mentira!

Esse é o BRASIL TRAVESTIDO DE BRASIL!

Mais um brasileiro.

 

Por – Weverton Carol Santiago

#30 Merry Christmas!

 

 

rrvila2fhju

 

Qualquer tentativa em descrever o amor fora de “Cristo Jesus” não passa de mera falácia, “Pois nEle vivemos, nos movemos e existimos” (Atos 17:28).

 

  • Seu nascimento (Natal) é o inicio da “Centralidade” na história da humanidade.
  • Sua morte (morte de cruz) é o realinhamento da natureza pecaminosa.
  • Sua Ressurreição é a consumação de toda obra já anunciada.

 

A nossa comemoração deve estar totalmente voltada a essas verdades: Nascimento, Morte, Ressurreição e que logo Ele Voltará. “Esse é o verdadeiro Natal”!

 Pois tudo antes de “Cristo” é Sombra… Tudo após “Cristo” é Luz!

 Isso é amor… e qualquer coisa fora dessa Claridade é sombrio e perdido!

 Neste Natal reflita nisso, de como nós pecadores necessitamos da graça, que somente existe nEle.

 Compreender este sacrifício é primordial para a compreensão do que realmente é o natal e de quem Ele É.

  Ele É… Amor!  …  Deus lhe abençoe.

 

Por – Diego Antunes

#29 A Realidade Evangélica

street-251593_960_720

 

A Realidade Evangélica

 

Essa dicotomia na qual muitos cristãos utilizam, para separar vida “Secular” e vida “Espiritual”, que está mais para uma visão de “Salvador Dalli” do que para uma visão da “Bíblia”, é uma visão Pós-moderna e não uma visão “Bíblica”.

 

A Cruz está voltada aos céus, mas também está fincada na terra, ou seja, a nossa Fé não pode dar um pulo místico deixando o material de lado, em busca do imaterial. Uma Fé genuína precisa estar em Deus através da razão, historia, e tempo. Porque Deus é o criador, e dono da matéria, e do tempo.

 

Ao longo da historia, a Igreja bebeu da visão humana, deixando de lado o que realmente a bíblia ensina a cerca da vida e transcendência, e hoje muitas pessoas se apegam a uma fé “sentimental” criação humana, viabilizando um deus a “sua imagem temporal”, abraçando o prazer e a auto-satisfação, provando estar com a Escritura Sagrada “fechada”, bem diferente do que encontramos nela “aberta”, sobre o ensino de “Como” esse Deus É, “O que e quando” Ele requer algo de nós, e “Para quê” Ele requer de nós… (“Gloria, Louvor e Adoração” em todo o tempo, em toda e qualquer situação).

 

Gloria e honra somente a esse Deus suficiente e infinito em Si mesmo!

Glorias a Ele!

 

#SoleDeoGloria

 

Por – Diego Antunes

#28 Em Cristo!

jesus-pregando

 

Em Cristo!

 

A salvação está somente em Cristo porque há duas coisas que, por mais que tentemos fazer zelosamente, nunca conseguiremos. E mesmo assim elas precisam ser feitas para que sejamos salvos.

 

1 – Satisfazer a justiça de Deus mediante a obediência da lei.

 

Pois todos nós somos transgressores da lei, e ficamos destituídos da glória de Deus. Por tanto, precisamos de Alguém que possa obedecer a lei perfeitamente por nós… em pensamentos, palavras e ações. E Jesus foi esse Alguém, ao fazer isso por trinta e três anos, como nosso substituto neste mundo, obedecendo plenamente à lei. Como o próprio disse: “Qual de vocês podem me acusar de algum pecado?” (João 8:46a)

 

2 – Pagar o preço dos nossos próprios pecados.

 

Somente Jesus pôde pagar a nossa divida que era de caráter intemporal com seu sofrimento e morte na cruz do calvário. “Pois o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23) física, espiritual e eterna. E tudo isso fez Ele de forma voluntaria (Hb 9:12) expiando a nossa culpa e nos livrando do poder do diabo (Hb 2:14), domínio do pecado (Tt 2:14), e de toda as consequências do pecado que nos levaria a morte.

 

Isso foi feito, para nos reconciliar (pecadores ímpios e cheios de si mesmos), com um Deus Santo (Misericordioso e de infinito amor), e ofendido.

 

Por isso, não há outra maneira de chegarmos à presença desse Deus Santo, se não unicamente por meio desse Cristo também Santo.

 

#SoleDeoGloria

Por – Diego Antunes

#27 Ao Invés de Canções, Justiça!

IMG_20141025_174830946

“Afastem de mim o som das suas canções e a música das suas liras.
Em vez disso, corra a retidão como um rio, a justiça como um ribeiro perene!”
(Amós 5:23-24)

A religiosidade e a idolatria estavam arraigadas a Israel, ao ponto de o Senhor desprezar seus louvores e seus sacrifícios.
Partindo do ponto em que praticá-los não era errado… Pois o Próprio Deus os haviam ordenados.
No entanto estavam sendo praticado de maneira deturpada, demonstrando as suas formas religiosas (externando), porem negando seu poder (internamente)  enquanto adoravam a outros deuses.

Deus conhecendo os corações, por meio do profeta, exorta seu povo para que pratiquem a Justiça assim como a retidão de um rio (V-24), e por ser um Deus puro, necessariamente, Ele precisa odiar o que é impuro, por isso Ele deixa claro que se até mesmo o trouxessem as melhores ofertas de comunhão, não daria a menor atenção a elas (V-22b).

O pecado de Israel só aumentava, e a desobediência ao Senhor só o afastava cada vez mais… E então o Senhor os faz lembrar-se de quando estavam no deserto: “Foi a mim que vocês trouxeram sacrifícios e ofertas durante os quarenta anos no deserto, ó nação de Israel?
Não! Vocês carregaram o seu rei Sicute, e Quium, imagens dos deuses astrais, que vocês fizeram para si mesmos.
(Amós 5:25-26) … Israel continuava desobediente ao Senhor assim como fora no deserto, que mesmo tendo sido liberto da escravidão do Egito, ter recebido a promessa da terra prometida, desobedeceu ao Senhor, quebrando os seus mandamentos, e por isso o Senhor declara seu “Justo” juízo: “Por isso eu os mandarei para o exílio, para além de Damasco”, diz o Senhor ; Deus dos Exércitos é o seu nome.
(Amós 5:27).

Assim é nos nossos dias! Pessoas que levantam louvores ao Senhor, cantam, pulam, dançam, enquanto vossos corações estão nadando em trevas, atolados no pecado… E por mais que fantasiem e enganem a muitos com seus atos “religiosos”, o Senhor conhece seus corações. E assim como o Profeta declarou a Israel que se arrependessem de seus pecados e abandonasse seus maus caminhos, o Senhor por meio da Sua palavra declara que nos arrependamos de nossos pecados e creiamos em Jesus:

“Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida”.
(João 5:24)

“Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus”.
(João 3:18)

Arrependa-se e creia em Jesus o Cristo!

Por – Diego Antunes – #SolaScriptura #God #TheBible #TheBook #Amos #AdonOlam #Jesus #Artigos #EvangelhoNoCentro

#26 O que é o Evangelho de Jesus Cristo?

Primariamente o que precisamos compreender, é que apenas o “Evangelho” é a revelação de Deus, na qual é poder do Próprio para a salvação por meio do sacrifício de Jesus Cristo na cruz, no qual foi morto pelos nossos “pecados” e ressuscitado para o nosso “perdão” (Romanos 1:16), e onde a Sua justiça é revelada (Romanos 1:17).

Qualquer mensagem na qual Jesus Cristo, o Filho de Deus, não é o Centro; não é Evangelho! … pode até mesmo, ter vários conceitos fundamentados na palavra, tais como: Amor, perdão, oração, abnegação, adoração, entre outros… Sem Jesus no centro, não é Evangelho!
Não só é uma mensagem “incompleta” como “errônea”, e o Apóstolo Paulo deixa bem claro que tais pessoas que transmitem essa mensagem, são “Anátemas” (Amaldiçoadas), pois estão debaixo da ira de Deus, e se até mesmo um anjo desça dos Céus e nos anuncie tal mensagem diferente, que seja “amaldiçoado” (Galátas 1:8-9), pois não se trata do “Evangelho” de Jesus Cristo.

Arrependa-se de seus pecados, e Creia em Jesus, que por meio do Seu “Evangelho” mediante o poder do Espírito Santo que são as suas boas novas, nos resgata do reino de escuridão, para Horizontes infinitos… Sua Gloriosa Luz Eterna!

Por – Diego Antunes

#JesusNoCentro #EvangelhoNoCentro #Creia #God #TheBible #AdonOlam #SolaScriptura

#25 Arrependa-se

Arrependa-se!

“Converte-te a Teu Deus, guarda o amor e o juízo e no Teu Deus espera sempre”. (Oséias 12:6)

Em um período de apostasia, e adultério, onde a adoração a outros deuses é o fator principal no qual Deus abominava no seu povo (Os 11:2), pois representava a violação da aliança, a qual era a base do relacionamento com Deus (Êx 5:2-22). E deixando bem claro, qual era o castigo para tudo isso, Deus falou por meio do Profeta Oséias (Os 8:1). E mesmo assim Israel é novamente convocado por Deus, a abandonar seus pecados e voltar para os braços do criador arrependendo-se: “Converte-te a Teu Deus”. (Os:12-6)

“Guarda o Amor e o Juízo”.

A palavra “guardar” em hebraico é Shamar e significa “cuidar, guardar, prestar atenção, observar”, esse mesmo termo é usado nas passagens de Provérbios 6:20 e 7:2.
Note que ela está no imperativo (Guarda Tu), portanto não existe aqui uma opção de escolha, mais Deus requer obediência de Israel.

Amor:

Deus pede a nação de Israel, para guardar o amor por sua aliança, pois Israel tinha se rebelado contra ela (Os 8:2).

Juízo:

O sentido aqui é o contrário de (Perder o juízo) ficar louco, fazer coisas sem total controle. Era o estado no qual Israel encontrava-se (Sem Juízo), pois já não mais obedecia aquele Deus que havia os tirados do Egito (Ex 4:22).

“No Teu Deus espera sempre”.

Aqui está o clímax do verso. Pois em Deus temos tudo, e somente dEle vem a salvação (Salmos 62:1)
Deus estendeu a Israel todos os caminhos possíveis ao Arrependimento e consequentemente a Salvação.
Primeiro Deus chama ao arrependimento: (Converte-te ao Teu Deus). Segundo Deus ensina o que fazer após arrepende-se dos seus pecados: (Guarda o amor e o Juízo). E Por fim: Deus revela a única forma de conseguir tudo isso: (No Teu Deus espera Sempre).

Ao logo da Historia Deus levantou pessoas para exortar o seu povo a abandonarem seus maus caminhos… Que Deus ” Misericordioso” não?.

Na nova aliança (Jr 31:31-33) não é diferente, o chamado também é ao arrependimento (Marcos 1:14/Mateus 4:17)
E assim como a Israel, Deus nos chama ao arrependimento, pois não há um se quer que não tenha pecado (Romanos 3:10 – 3-23) e precisamos abandonar essa vida de pecados, reconhecendo quem somos (pecadores) e que necessitamos da “Graça” de Deus, que sem ela não seremos salvos (Efésios 2:8) que através do Sacrifício de Jesus na Cruz do calvário nos purifica de nossos pecados (1 João 1:17).

Essas são algumas características do verdadeiro arrependimento bíblico.

*Mudança de mente. (Filipenses 3:7-9)
*Tristeza pelo pecado. (2 Coríntios 7:9-10)
*Reconhecimento pessoal e confissão de pecado. (1 João 1:8-10)
*Obra contínua e aprofundada de arrependimento. (Hebreus 10:39) (Filipenses 3:14)

Arrependa-se e creia no evangelho de Jesus.

“Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependeram”. Atos 17:30

Por – Diego Antunes

#24 A infinita bondade de Deus

Tags

,

 

“Não executarei a minha ira impetuosa, não tornarei a destruir Efraim. Pois sou Deus, e não homem, o Santo no meio de vocês. Não virei com ira”. (Oséias 11:9)

Sabemos que as misericórdias de Deus são infinitas (Lm 3:22), e todos os dias provamos do seu amor ao não sermos consumidos. Por muitas vezes ao sermos enganados, ou até mesmo machucados por pessoas próximas, naturalmente pendemos para a justiça própria, trazendo a vingança para a mesa, e ceando a dureza de nossos corações. Toda via, Deus nosso senhor, deixa bem claro que que Ele não é homem, para que use da mesma ferramenta que nós homens usamos. Quando Israel, o reino do norte, que tinha como principal tribo Efraim, por terem prosperidade financeira (algo bem parecido aos nossos dias) devido aos altos impostos e pedágios das caravanas nas rotas de comércio do Egito a Mesopotâmia, abandonaram ao Senhor, levando-os a uma apostasia com cultos pagãos a vários tipos de deuses como: ” baal de Canaã”. Sendo assim Israel foi considerado adúltera Espiritual, quebrando seu pacto com o Senhor, onde adorariam Somente a Deus (Êx 20:3). Mesmo assim, Deus em sua infinita bondade através do profeta Oséias alertou a Israel, a abandonar seus pecados e retornarem aos braços do Senhor (Os 6:1), deixando bem claro que amou a Israel desde sua infância e do Egito o tirou (Os 11:1). Após todas essas coisas, Deus deixa claro que a “Restauração” e não a destruição era o objetivo de seu julgamento contra Israel, e Professa: “Não virei com ira”.
(Os 11:9c) – A Deus seja a Honra e a Gloria por toda a eternidade, que não é como nós homens, mais é “O Santo” no meio de nós, que não imputa vingança pela traição de seu povo, mais a Restauração de seus pecados e Salvação mediante a Jesus Cristo o seu filho. – ‪#‎SolaScriptura‬‪#‎TheBible‬ ‪#‎God‬ ‪#‎Deus‬ ‪#‎Jesus‬ ‪#‎Reforma‬ ‪#‎TeologiaSistematica‬‪#‎SoberaniaDeDeus‬ ‪#‎Oseias‬ ‪#‎PofetasMenores‬ ‪#‎Devocional‬

#23 Uma igreja para quem não gosta de igreja

Já reparou que a gente costuma sentar no mesmo local todos os domingos na igreja? Sem pensar, quando entramos, já vamos direto para lá e pior, às vezes “achamos” que o lugar é nosso.

A maioria das pessoas não gosta de mudanças e é por isso que elas incomodam. Gostamos de ficar nos nosso conforto, mas crescimento requer mudanças.

Vira e mexe alguém me pergunta por que esta geração não se contenta com o que está na igreja, por que sempre estamos querendo mudar as coisas.

Não somos estátuas e nem somos feitos em séries, estamos o tempo todo em movimento, gerando novas culturas, novas necessidades e novos questionamentos.

Sinto que às vezes a igreja está dando respostas para uma pergunta que fizemos há 15 anos. O problema é que não nos lembramos mais dela porque já fizemos centenas de outras perguntas depois.

Há uns 10 anos fui em uma igreja na Califórnia que não tinha templo, eles se reuniam em escolas, já que aos domingos as escolas estão fechadas. Ao entrar, vi lá na frente uma faixa: “Uma igreja para quem não gosta de igreja”. Fiquei abismado com a proposta na hora, mas hoje eu entendo.

Fomos fazer uma série com Liturgia 2.0 (procurar em outros textos) para pessoas que não gostam de igreja, e uma das pessoas que estavam construindo essa série comigo me perguntou: “Não seria melhor a gente investir naqueles que gostam de igreja?”

Pensei: “Não é isso que fazemos todos os domingos?”.

Hoje eu sei o porquê busco mudar e continuar reformando a nossa igreja: porque eu seria um daqueles que gostaria muito de Jesus e do evangelho, mas não me adaptaria com a igreja.

Andy Stanley certa vez falou que “devemos casar com nossa missão e namorar a metodologia”.

O problema é que fazemos o contrário, casamos com a “forma”, porque não gostamos de mudanças, e acabamos enfraquecendo os nossos laços com a missão da igreja.

Eu diria que devemos casar com a missão e ficar com a forma, só usá-la e, quando ela não estiver sendo mais útil para a missão, devemos jogá-la fora.

O que não muda é a missão, é o nosso Deus. A forma tem que estar em mudança o tempo todo. Assim, as pessoas não vão recusar a essência (Deus) em detrimento da forma (liturgia).

Acho que é por isso sou um cara incomodado que as vezes incomoda, porque fico sempre pensando: “quantos Marcos Botelhos, Andrés, Ricardos estão aí fora sem ter experimentado o que é a igreja na essência, a vida no corpo de Cristo, e estão batendo cabeça sozinhos?”

Por – Marcos Botelho

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.